Terreiro de Candomblé Ilê Alabakan celebra Festa do Tabuleiro de Omolu


No dia 13 de agosto, visitamos a Terreiro de Candomblé Ilê Alabakan, do pai Marcelo de Oxossi, junto com Mário dos Santos, no dia da Festa do Tabuleiro de Omolu que circulou por toda cidade de Maragogipe.

No encontro, foi salientado pelo pai Marcelo de Oxossi a importância da religião em Maragogipe e a atual situação de representação. Marcelo falou sobre o projeto da Prefeitura de Salvador que garantiu isenção do IPTU e remissão de dívidas tributárias de terreiros de candomblé da capital e disse que este mesmo projeto poderia ser aplicado em Maragogipe. 


A questão da Intolerância Religiosa foi o ponto alto do encontro. Todos concordaram que tanto em Maragogipe, como em todo o país, há necessidade de conscientização para diminuir este preconceito existente nas pessoas. 

O professor Zevaldo Sousa citou que o município de Maragogipe precisa defender a sua cultura e religiosidade. A municipalidade precisa promover encontros e seminários sobre o assunto. Livros e documentários precisam ser feitos contando a história dos Terreiros de Candomblé do município de Maragogipe, editais de preservação do patrimônio precisam ser abertos pela própria municipalidade. Vários projetos podem ser feitos para a promoção da identidade religiosa e luta contra a intolerância religiosa.


Confira mais fotos na página oficial de Zevaldo Sousa

Comentários