Cachoeira: 6ª edição da Flica tem início no dia 13 de outubro


A iniciativa tem como homenageada, em 2016, a escritora carioca Ana Maria Machado

A cidade da Cachoeira volta a ser convertida em território da Flica-Festa Literária, de 13 a 16 de outubro, já em sua 6ª edição. Além de lançamentos, mesas redondas, palestras e debates (Confira programação do evento). A FLICA será marcada esse ano por arrastões culturais pelas ruas da cidade, com bandas e marchinhas, recitais de poesias e musicais.

Ao contrário dos anos anteriores, segundo o curador Emmanuel Midard, “não haverá instalação de palco para atrações musicais, porque queremos enfatizar mais o aspecto literário das atividades”.

A iniciativa tem como homenageada, em 2016, a escritora carioca Ana Maria Machado, vencedora de três Prêmios Jabutis. Além de receber todas as honras da festa literária, Ana Maria participará da Flica na mesa O Mar, um Mapa, a Audácia, que acontece dia 14, às 19h.

Na Flica, evento realizado pela iContent, empresa da Rede Bahia, a autora baterá um papo com a professora Mônica Menezes, responsável pelo projeto de pesquisa na área de literatura infanto-juvenil da UFBA. Ana Maria Machado é apontada pela crítica como uma das mais versáteis e completas escritoras brasileiras contemporâneas.

Segundo ela: “Já fui professora, jornalista, fiz programa de rádio, tive uma livraria e, nesse tempo todo, nunca parei de escrever”. Autora popular e muito conceituada no segmento infantil, Ana Maria foi presidente da Academia Brasileira de Letras em cuja gestão deu especial ênfase a programas sociais de expansão do acesso ao livro e à leitura nas periferias e comunidades carentes. Ao longo de 40 anos publicou mais de 100 livros (dos quais nove romances e oito ensaios), lançados em 20 idiomas e 26 países, com mais de 20 milhões de exemplares vendidos.

O arquiteto e cartunista Hélio Roberto Lage, falecido em novembro de 2006 e que durante mais de 30 anos atuou nesta Tribuna, também será homenageado durante a 6ª Festa Literária de Cachoeira, com exposição de seus cartuns, tiras e charges promovida pela FPC-Fundação Pedro Calmon. O território cultural a ser ocupado pelaFlica se estenderá do Conjunto do Carmo – as duas igrejas, a pousada e o claustro – até a Praça Teixeira de Freitas, onde está localizado o Cine Teatro Cachoeirano, entre outros locais e casarões a serem contemplados pelo evento.

De acordo com Mariângela Nogueira, diretora de Livro e Leitura da FPC, “foram encaminhados convites a 17 editoras do estado que responderam manifestando interesse em participar”. Conforme Mariângela acontecerá, também, o lançamento do programa “O violão e a palavra”, para o qual foi convidado o cantor e compositor Lazzo Matumbi que falará sobre o seu processo criativo e enfatizará a relação entre o texto escrito e a palavra cantada em sua dimensão melódica.

Comentários