Eleição 2016 é marcada com recorde de vereadores reeleitos de forma direta ou por indicação

Afinal de contas, o que as urnas dizem dos atuais vereadores?

Antes da eleição, tanto nas redes sociais quanto em conversas na feira livre, comércios, igrejas e até bares, a grande maioria das pessoas afirmavam que a Câmara deveria ser renovada por completo e que os vereadores atuais nada fazem ou que nem sabiam fazer projetos. O que estava escondido por trás deste discurso, poucos sabiam.

Durante todo o período eleitoral, a grande maioria das pessoas sustentava este mesmo discurso, todavia, quando as urnas abriram, uma novidade surgiu. A verdade é que a população maragogipana não queria novidade nenhuma, mas queria a permanência dos vereadores atuais ou seus indicados por laços familiares. 

Vejamos exemplo:


Dos atuais vereadores, cinco foram REELEITOS de forma direta, três de situação e dois de oposição.
  • Luiz Fernando Lima Ribeiro (PP) - 950 votos (SITUAÇÃO)
  • José Maria de França (PSD) - 783 votos (OPOSIÇÃO)
  • Ana Leite do Nascimento (PSL) - 748 votos (SITUAÇÃO)
  • José Benedito Souza da Hora (PP) - 702 votos (SITUAÇÃO)
  • Fernando Nery Cardoso (PSD) - 625 votos (OPOSIÇÃO)
De forma indireta, ou melhor, por indicação dos vereadores Roque dos Passos e Renato Santana que conseguiram indicar sua mulher e filho, respectivamente, para ocupar o cargo na Câmara sendo seus indicados ratificados pela vontade popular.
  • Raquel dos Santos Passos (PP) - 890 votos (SITUAÇÃO) - Mulher de Roque do Trator
  • Renato José de Santana Filho (PSC) - 358 votos (SITUAÇÃO) - Filho de Renato Santana
Nos dois casos, a atual gestão saiu vencendo. Quem perdeu foi a atual oposição, mas não vamos negar, apesar de bem votados, os vereadores Didi da Avenida (PSB) com 599 votos e Neto do PT com 360 votos, deixarão seus cargos no final deste ano.

Com o aumento de cadeiras no legislativo maragogipano de 09 para 13. A oposição conseguiu mais cinco cadeiras e a situação mais uma. Neste sentido, a oposição se tornou maioria e a renovação chegou a 46% somente por causa do aumento do número de cadeiras.

Caso não ocorresse este aumento, a renovação da Câmara seria quase ínfima. Sendo assim, a população maragogipana decidiu que maioria atuais vereadores mereceram nova oportunidade e os novos vereadores são:
  • José Moises Nunes Neves (PSB) - 891 votos (OPOSIÇÃO)
  • Antônio dos Reis Muniz (PSL) - 750 votos (SITUAÇÃO)
  • Albino de Souza Mateó (PSB) - 637 (OPOSIÇÃO)
  • Alberto Soares Santos (PT) - 505 votos (OPOSIÇÃO)
  • Paulo José Souza Guedes (PHS) - 453 votos (OPOSIÇÃO)
  • José Carlos da Silva (PT) - 388 votos (OPOSIÇÃO)
Com isso, podemos refletir: Para a grande maioria da população, os atuais vereadores estão desempenhando bem sua função e o resto é intriga da oposição.

Histórico de Renovação:
As duas últimas eleições em Maragogipe foram marcadas por renovação quase por completa da Câmara de Vereadores. Em 2008, somente Rubens Lameira ficou dos nove vereadores e em 2012, somente Zé de Roque permaneceu no cargo. Este ano de 2016, a única novidade foi a permanência dos atuais vereadores.

Comentários