Recôncavo: Dois são presos contra fraudes em licitações que somam R$ 370 milhões


Dois mandados de prisão, oito de busca e apreensão e duas conduções coercitivas foram cumpridos na manhã de terça-feira (11) durante a terceira etapa da “Operação Adsumus”, deflagrada pelo Ministério Público estadual, por meio de promotores de Justiça da comarca de Santo Amaro e do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco). A ação, que contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil (Draco), foi realizada em Salvador e nas cidades de Feira de Santana, Camaçari, Ipirá, Muritiba, Lauro de Freitas e Santo Amaro. Mais duas pessoas que seriam presas estão foragidas e outras duas que são alvos de condução coercitiva ainda estão sendo procuradas.

A Adsumus investiga um esquema criminoso de fraude em licitação, envolvendo políticos e diversas empresas de execução de obras, manutenção de máquinas e veículos, nas quais o quadro societário é composto por “laranja”. O esquema, descoberto após visitas do Ministério Público a 124 escolas e unidades de saúde, movimenta recursos na ordem de 300 milhões e é executado em cerca de 45 municípios baianos. O próximo passo agora é analisar o material das buscas e apreensões e verificar se já existe arcabouço probatório suficiente para apresentação de denúncia, afirmaram os promotores de Justiça Aroldo Pereira e João Paulo Schoucair. Os crimes cometidos são de fraude em licitação, peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa. As investigações realizadas pelos promotores de Justiça têm o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência (CSI) e do Centro de Apoio Criminal (Caocrim), do Ministério Público estadual.

Fonte: Ministério Público

Comentários