Prefeito e vice de Santo Amaro têm mandatos cassados e estão inelegíveis


A Justiça Eleitoral de Santo Amaro julgou procedente o pedido de cassação do prefeito de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, Ricardo Machado (PT), na tarde desta quinta-feira (3). Além do petista também está inelegível por oito anos o vice-prefeito Leonardo Pacheco (PSB), que disputou a prefeitura nas últimas eleições.

A decisão do juiz eleitoral, Marcos Adriano Silva Ledo ainda condenou o pagamento de multa de R$ 35 mil, e a inelegibilidade a partir de 2012.

Segundo a decisão do magistrado houve “indícios do cometimento de ilícitos eleitorais, civis, administrativos e criminais”.

Machado e Pacheco estão envolvidos em uma fraude com atrasos em 20 obras do município, o que teria causado danos aos cofres públicos. Elas deveriam ser concluídas em 2015, num valor total de R$ 66 milhões, mas com o atraso houve incremento contratual com as empresas envolvidas em R$ 3,5 milhões. A promotoria do MP ainda constatou que o município utilizou bens públicos para realizar obra que já havia sido devidamente licitada pelo valor de quase R$ 1,5 milhão, com previsão de entrega para junho de 2014.


Por Juliana Nobre
Fonte: Bocão News

Comentários