Opinião do leitor: O natal na senzala e o natal dos "libertados"? (Por Cidineia Barbosa)

Por Cidineia Barbosa


O NATAL NA SENZALA E O NATAL DOS “LIBERTADOS”?

Conforme estudo sobre a escravização dos povos negros, sentir a necessidade de promover uma reflexão sobre o NATAL NA SENZALA. Acredito que nesta época as atitudes dos senhores sobre os povos negros não se diferenciavam das demais ações rotineiras, as quais tratavam seus subalternos.

O NATAL que deveria ser um tempo de respeito à diversidade humana, era visualizada como uma festa direcionada apenas para os burgueses. Enquanto as crianças, as mulheres e os homens negros eram atormentados no seu alojamento pelos feitores ou até mesmo pelos senhores que aproveitavam o momento de distração para abusar dos povos africanos.

O abuso de poder e dominação eram as armas dos que se diziam fortes (Os senhores), até que foram surgindo leis sobre leis no intuito de “libertar” este público africano.

Realizando uma reflexão entre o NATAL NA SENZALA e o NATAL DOS “LIBERTADOS” o que mudou?

Bom, a meu ver houve uma permuta na visualização dos instrumentos de punição por outros mais modernos, como por exemplo: o chicote que antes cortava na carne, hoje corta na alma, no bolso do brasileiro. Os esforços produtivos que os negros realizavam braçalmente para atender a expectativa dos seus senhores, hoje são representados nas cobranças de impostos; na desvalorização dos aposentados e dos indivíduos das diferentes classes trabalhistas, enfim, na retirada de direitos da sociedade carente, cujo perfil está intimamente ligado ao período escravocrata – hoje: Sociedade servil.

Como perguntar não ofende, pergunto: Como será o Natal do nosso povo? Será marcada pelo pão mal repartido ou bem repartido? Como será o Natal das nossas crianças que sonham com o Papai Noel e com o seu presente escolhido, se seus pais estão desempregados ou são mal remunerados? Como será a Ceia de Natal dos aposentados, se grande parte do seu salário é destinado a medicamentos? Como será o Natal da burguesia? Terás algum momento para refletir sobre a importância do Natal na vida das pessoas carentes?

MORAL DA HISTÓRIA: Se a sociedade não despertar voltaremos à Senzala sorrindo, acreditando que aparecerá algum guerreiro como o inesquecível ZUMBI para nos libertar.

MENSAGEM NATALINA

A esperança aproxima o homem dos seus objetivos, mas a fé o torna mais forte! Feliz Natal aos meus conterrâneos, que o Espírito do Natal embale cada um de vocês!

(Cidineia Barbosa)

Comentários