Educação em Tempo Integral aumenta 9 mil vagas na Bahia


A Secretaria da Educação do Estado irá ampliar a oferta da Educação em Tempo Integral na rede estadual em 2017. Ao todo, 96 escolas da Educação Básica irão ofertar a modalidade. Este número representa 33 unidades de ensino a mais em relação a 2016 com Educação em Tempo Integral, com um incremento de 9 mil novas vagas para a modalidade. Com isso, a Secretaria amplia os tempos e espaços de formação escolar promovendo a formação humana integral do estudante.

“A Educação em Tempo Integral apresenta uma série de benefícios para os estudantes, que ficam mais tempo na escola, com acesso a conteúdos e atividades complementares que ajudam na sua formação humana e cidadã”, afirma o secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, ao acrescentar que esta é mais uma iniciativa da Secretaria para dinamizar o ambiente escolar. “Nossa preocupação é fazer com que o estudante aproveite todo o tempo na escola com atividades que sejam do seu interesse, seja nas áreas da Inovação, Tecnologia, da Arte ou do Esporte e que, portanto, sejam mais atrativas e estimulantes para sua aprendizagem”, destaca.

Além de Salvador, as novas ofertas são para as cidades de Itabuna, Ilhéus, Bom Jesus da Lapa, Paratinga, Barra da Estiva, Conceição do Coité, Serrinha, Teixeira de Freitas, Eunápolis, Sobradinho, Sento Sé, Barreiras, Candiba, Riachão do Jacuípe, Baixa Grande, Itaberaba, Piritiba, Cipó, Conde, Rio Real, Vitória da Conquista, Poções, Santo Amaro, Paulo Afonso, Candeias e Pojuca. Nestas unidades, as matrículas acontecerão de 24 a 31 de janeiro.

Com a Educação em Tempo Integral, os estudantes ganham mais tempo e espaço para estudar, aprender e desenvolver ações pedagógicas em contextos diversos que aliam esporte, arte, trabalho, ciência e cultura. Nas atividades complementares, os estudantes contam, também, com aulas de iniciação científica e pesquisa, cidadania e participação estudantil, de relações étnico-raciais, culturais e de identidade, educação ambiental, comunicação digital e uso de mídias, adquirindo novas rotinas comportamentais.

A coordenadora da Educação Integral da Secretaria da Educação do Estado, Rowenna Brito, destaca que a Educação Integral procura efetivar a integralização dos diversos programas indutores da Educação Integral e a sinergia de suas ações com vistas à melhoria da qualidade do ensino nas escolas da rede estadual. “Esta proposta procura garantir o direito à educação e ao aprender das crianças, dos adolescentes e dos jovens baianos, ressignificando a importância social e institucional da escola na formação plena dos cidadãos. Seu principal objetivo é o de contribuir para a formação do sujeito na sua integralidade e para sua emancipação humana e social”.

Segundo Rowenna Brito, recursos da ordem de R$ 7 milhões, do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral foram liberados para o ano letivo de 2017 e serão transferidos por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). “Os recursos repassados pelo MEC são importantes para que possamos reestruturar a Educação Integral, tanto no que se refere ao espaço físico, incluindo a aquisição de equipamentos, como à formação de pessoal”, pontua a gestora.

Referência
A experiência da Educação Integral da rede estadual da Bahia tem ultrapassado as fronteiras da Bahia. O Colégio Estadual Antonio Sérgio Carneiro – Tempo Integral, em Salvador, por exemplo, está entre as 178 instituições educacionais brasileiras reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) como exemplos de inovação e criatividade na Educação Básica. A unidade educacional foi selecionada entre 683 organizações governamentais, escolas públicas e particulares de todo o país com iniciativas inovadoras que contribuem para o desenvolvimento da qualidade da educação no Brasil. Dentre as diversas atividades que o Colégio Estadual Antonio Sérgio Carneiro desenvolve, se destacam os projetos sobre valorização da identidade negra e quilombola e as ações sustentáveis voltadas para a Educação Ambiental.

Complexos Integrados
Ao investir na Educação em Tempo Integral, a Secretaria da Educação do Estado também implantou três Complexos Integrados de Educação (CIE) nas cidades de Itabuna, Porto Seguro e Itamaraju. Os complexos beneficiam diretamente três mil estudantes do Ensino Médio e abrigam, no turno diurno, ações de Educação Integral e, no turno noturno, ofertada a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e o Ensino Médio Regular voltado a jovens e trabalhadores.

A gestão dos Complexos é compartilhada. A Universidade Federal do Sul da Bahia é responsável pela gestão pedagógica dos três complexos e pela assessoria da gestão administrativa, que é de competência da Secretaria da Educação. Os Complexos Integrados de Educação também têm espaço para o Ensino Superior, com o funcionamento dos Colégios Universitários (Cunis) da UFSB, com a oferta dos cursos de licenciaturas interdisciplinares.

Fonte: Ascom SEC Bahia

Comentários