Reajustes nos salários dos professores de Maragogipe causa polêmica; Leia nota do Sindicato

A situação é desgastante. Uma polêmica entre vereadores, prefeita de Maragogipe e os professores toma conta das redes sociais e do município. Enquanto partidários da atual gestão afirmam que os vereadores de oposição votaram contra os professores, vereadores e a própria Associação de defesa dos professores afirmam que o erro partiu da atual gestão.


Segue nota da APMM, APLB e vereadores:

Bom dia povo maragogipano e em especial, aos professores da rede municipal de Maragogipe.

A APMM (Associação dos Professores Municipais de Maragogipe e a APLB Sindicato) que tem como representante Lilian Denise, junto com os vereadores Moises, Fernandinho de São Roque, Beto de Betuca, Carlinho da Encruzilhada, Paulo de Plínio e Zé de Roque, esclarece alguns boatos sem qualquer fundamento, que a gestora atual e alguns subalternos estão espalhando no município, a fim de encobrir um erro grave cometido pela sua gestão. 

Estão falando que um grupo de seis vereadores Beto de Betuca, Moisés, Carlinhos Da Encruzilhada, Paulo de Plínio, Zé de Roque e Fernandinho de São Roque votaram contra o aumento dos professores. Isso é MENTIRA, vejam a parte da Ata da sessão do dia 23/02/2017 e confirmem o que estamos dizendo. 

O que houve foi que os vereadores citados acima pediram 5 minutos para discutirem se deveriam aceitar o pedido de urgência urgentíssima, pois o projeto só chegou a Câmara no dia 17/02/2017 e a conhecimento destes vereadores um dia antes da sessão, por isso não tiveram tempo hábil para analisar o projeto e muito menos discutir com a classe o seu teor. Mesmo assim, aceitaram o pedido e votaram a favor do projeto a fim de não prejudicar a classe, pois essa já vem sendo bastante desvalorizada, perseguida e humilhada pela gestão atual.


Comentários